terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Saudades...

"Quando eu partir, tudo o que quero deixar é apenas saudade..."

Esta frase que um amigo certa vez disse teve um impacto muito grande e fez com que eu repensasse muitas coisas sobre a vida.
Este sentimento é na verdade uma marca em nossos corações, é algo que ficou gravado em nossa alma como algo bom, como parte do nosso ser. A(s) saudade(s) desta vida nos moldam em grande parte.

Tenho comigo, cada dia mais, que a vida, para ser considerada boa, deve ser pautada pela saudade, ou melhor, deve ser pautada por momentos que sejam dignos de deixar saudade. Explico: Tenho saudade de quando era criança e ia passar as férias na minha avó materna. Tenho saudades dos bolos que ela fazia e das histórias que contava, cada detalhe da casa, os cheiros, as pessoas, o tarzan (cachorro que meu avó tão bem, adestrou), o gosto da comida que só as vovós sabem fazer, cada coisa, me dá saudade. 
A escola primária, as professoras, os diretores e os colegas, as brincadeiras de criança (há não tanto tempo atrás as crianças podiam brincar na rua até tarde), tudo isto, me dá saudade.
Na adolescência, as descobertas, o primeiro beijo, e talvez o fim de uma inocência, tudo isto dá saudade.
Conforme vamos crescendo temos uma tendência a não valorizar os momentos que podem gerar o sentimento de saudade no futuro, ficamos tão ocupados conquistando coisas que nos esquecemos de continuar a alimentar o baú que fica guardado em nosso coração (o baú será aberto e avaliado no final de nossa jornada, inevitavelmente). Talvez por isso é que a grande maioria de momentos que sentimos saudades fica lá na infância...
Temos saudades das pessoas também, aquelas pessoas que de alguma forma marcaram algum momento. Aquela pessoa que se muda, ou que se parte. A saudade daquela pessoa que acabamos de nos despedir, a saudade dos filhos.
Tenho comigo, depois de ouvir a frase deste meu amigo, que quanto mais saudade sentirmos, mais valiosa é nossa vida, pois isto significa que mais amigos teremos tratado de ter e mais bons momentos teremos tratado de viver. Uma vida sem saudades é uma vida vazia.
O rancor, o medo, a inveja, a ganância e a pressa, são sentimentos que impedem o coração de cultivar aquilo que um dia será vivido novamente na lembrança.
Sim, também eu, quando partir, quero deixar saudades...

Obrigado Fernando.