terça-feira, 2 de dezembro de 2014

A arrogância

A arrogância é arma imaginária que muitos usam para se defender da noção de que somos todos minúsculos perante ao universo.

Uma pessoa arrogante não consegue considerar a hipótese de estar errada.

Ela sabe como tudo deveria ser feito, e sabe exatamente como todos deveriam viver suas próprias vidas, afinal ela (a ou o arrogante) tem os melhores parâmetros de comparação: Suas próprias idéias.

Muitas pessoas arrogantes estão disfarçadas de humildes, para validar suas idéias, sempre, elas se enchem de conhecimentos das mais variadas espécies, e raramente elas cederão em uma discussão, aí está o sinal sutil de sua falsa humildade. Conversar com este tipo de pessoa é um suplício, pois não importa qual assunto você esteja se interessando, ela dará um jeito de saber mais do que você, mais rapidamente do que você. Dizem que estas pessoas são super inteligentes, e até pode ser, mas o caso é outro: Há aí uma necessidade interna de sempre estar a par de tudo. Para estas pessoas nada nunca é tão bom, exceto as coisas que ela mesmo elege como boas.

O paradoxo deste comportamento é que a arrogância esconde, ou tenta esconder, uma fragilidade imensa. Há outra vantagem aí, que é a de não ter nunca que lidar com o fato de que somos todos meros grãos de areia, de que o pouco tempo que temos aqui na terra, para ser proveitoso, demanda um certo trabalho e uma batalha muito grande: A batalha contra si mesmo.

Pensando assim, podemos concluir (ao menos de forma parcial) de que a arrogância usada como escudo é na verdade um escudo que protege a frágil criatura de si mesma, a armadura externa é para convencer os outros de uma coisa que ela mesmo não acredita.

3 comentários:

  1. Concordo, a maioria das pessoas arrogantes só são assim por questão de autodefesa. Muitas delas nem percebem (muitas delas, nem todas!).

    Ótimo texto.

    ResponderExcluir