sábado, 19 de janeiro de 2013

Ou você está sempre certo ou...

Uma das frases mais interessantes que ouvi ultimamente foi sobre estar sempre certo, a frase é de um escritor chamado T. Harv Eker, ele diz: "Ou você está sempre certo ou você é rico, nunca os dois!".
Este pensamento abre um leque de possibilidades e para quase tudo na vida, ele serve em inúmeras áreas.

Ou você está sempre certo ou você é rico, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você é feliz, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você tem muitos amigos, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você tem saúde, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você é um grande profissional, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você é ou você é um bom companheiro, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você é um bom filho, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você é um bom pai, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você é famoso, nunca os dois!
Ou você está sempre certo ou você é cozinha bem, nunca os dois, e por aí vai...

Pontos de vista são apenas pontos de vista, não existe o certo ou errado, melhor ou pior, mas existem os pontos de vista que conduzem ao objetivo ou que desviam do objetivo. Tudo depende do que queremos nesta vida.
Como precisamos conviver com as pessoas, seja profissionalmente, amorosamente, familiarmente falando, ou ainda em relações de amizade, precisamos entender que as pessoas são diferentes e que também possuem pontos de vista diferentes dos nossos. Existem pessoas que excluem os amigos, familiares ou companheiros(as) da sua vida, simplesmente porque as pessoas pensam e agem de forma diferente das suas formas de pensar. Ora, isto é o mesmo que cometer suicídio social, quem tem estas atitudes morrerá sozinho e o que é pior, sem ter tido relações saudáveis nesta vida. Quem tem este tipo de atitude tende a se julgar como sendo melhor que os outros, e por causa deste pensamento tendem a não se importar com nada nem ninguém, tendem a jamais construir uma relação sólida com nada nem ninguém.

"Pensem nisto: Estar sempre certo alimenta o ego, evita ter que lidar com os conflitos que as relações causam, mas afasta as coisas boas da vida também.
Ou você está sempre certo ou você vive a vida plenamente, nunca os dois!"

6 comentários:

  1. Guilherme Gaspersen21 de janeiro de 2013 10:30

    Seus posts sempre me fazem refletir muito, porque você aprofunda num ponto de vista fora do comum. Esse é um assunto que eu penso frequentemente. Até quando somos arrogantes? Até quando nosso ego nos afasta das pessoas que amamos? E realmente, pessoas que se acham certas o tempo inteiro, intolerantes são insuportáveis. Às vezes percebo que estou sendo ridículo em alguns momentos e me lembro disso. Sinto falta daquelas conversas que a gente tinha nas aulas, com certeza me fizeram crescer. Obrigado, Du!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Guilherme, mais uma vez, só tenho a lhe agradecer por seu comentário.
      Muito obrigado pela consideração.

      Sucesso!

      Excluir
  2. Sensacional Du, seu texto caiu como uma luva pra mim. Ultimamente eu ando intransigente, as vezes não consigo ver razões no ponto de vista alheio, apenas no meu, depois percebo o erro mas aí já foi, inimizades ja ocorreram e conflitos desnecessários, porém creio que nunca é tarde demais pra se aprender e pelos menos tentar mudar.
    Tbm sinto falta daqueles papos, precisamos trocar umas idéias..

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fala Grande Allan, blz?
      Verdade, precisamos trocar umas idéias mesmo.
      Al propósito, a FALL está demais!

      Vamos marcar um dia desses um papo.

      Grande abraço!

      Excluir
  3. Penso eu que quando se pré-determina algumas coisas na sua condição de certo ou errado, deixamos, de fato (como você muito bem explicitou), de viver a coisa em sua plenitude. Talvez damos demasiada importância para o estar certo segundo uma conveniência humana que dispensa qualquer reflexão questionadora, tornando-nos assim inconscientes de nossas próprias atitudes. Esse estar certo me soa como algo distante e futuro, quase que inatingível pela sua beleza utópica. Nesse caso, o importante é simplesmente ser. Esse mesmo do particípio do presente do ato de existir no agora. O certo e o errado são apenas consequências de como encaramos as situações que vão acontecendo pelo caminho...arrisco então a dizer que a caminhada é de suma importância, superando assim nossos frágeis juizos. Muitas vezes o certo é estar errado...Segundo quem mesmo?

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkk por isso que o silencio é coisa dos sabios. e dos pobres.

    ResponderExcluir