quinta-feira, 26 de julho de 2012

O país do futebol

Continuando o post Tá no DNA do Brasileiro.


O que faz com que o Brasil seja o país do futebol?


Tirando o fato do futebol ser um esporte diferente dos demais pelo simples fato de um único ponto, no caso o gol, em um jogo de 90 minutos decidir uma partida (no basquete ou tênis por exemplo, são marcados muitos pontos em uma partida), o que mais poderia fascinar tanto assim uma nação inteira?

É um esporte que não precisa de nada para ser praticado, quatro pedras para marcar o gol e uma bola de pano já resolve o problema, só com isto é possível jogar uma boa pelada.


Não são necessárias linhas claras e definidas para marcar os limites do campo.


Dá pra trapacear.


Qualquer um pode jogar, pelo menos inicialmente.


Não é necessário disciplina nenhuma.



Um jogo de volei, por exemplo:


Precisa de no mínimo as linhas divisórias, uma corda para marcar a altura da rede, não dá pra sair jogando sem um mínimo de fundamentos básicos, se 8 pessoas que nunca praticaram o esporte antes forem jogar vôlei na rua, não vai acontecer nada, pois nem os saques sairão.


E se for jogar tênis então? Leva um ano pelo menos pra aprender a bater certo na bolinha e conseguir fazer algumas jogadas.

Os jogadores de futebol são folgados, são endeusados (basta ver nas olímpiadas o tratamento diferenciado da seleção de futebol, que nunca ganhou medalha diga-se de passagem), enquanto os atletas das outras modalidades sofrem com falta de recursos.

Como o futebol é um jogo onde nem sempre o melhor ganha, dá margem para erros grotescos, dá pra trapacear, não é necessário uma disciplina super top (vejam bem, no futebol também existiram grandes profissionais como Zico, por exemplo), tem um glamour inexplicável, isto aliado com a mentalidade que infelizmente o brasileiro tem de que não precisa se esforçar pra ser bom, afinal existe o dom...

Povo miserável joga futebol, é mais fácil e rápido, não é necessário muita coisa, nem muito equipamento e infelizmente não precisa de muito intelecto pra entender o funcionamento das regras, e nem muita disciplina pra conseguir fazer o jogo acontecer, aliás, faz tempo que não aparece um time brasileiro que enche os olhos, hoje qualquer perna de pau é profissional.


Se o brasileiro tivesse outra mentalidade, já teríamos ganho umas 10 copas do mundo. Os americanos ganham praticamente tudo no basquete, por que será?


Como todo bom brasileiro, eu também gosto de futebol, mas a desorganização e a mentalidade do nosso povo estraga tudo.



"Não sei não, se a solução para o Brasil for jogar futebol, como um grande banco andou pregando em propagandas, vamos chegar no fundo do poço.
Melhor, acho que já estamos cavando mais fundo..."

3 comentários:

  1. Realmente, comcordo com sua opinião pois futebol pela minima estrutura exigida para que um jogo aconteça,é o esporte dos pobres sem a minima condiçao. Até com uma bola de meia cheia de saquinho plastico se consegue uma partida!

    ResponderExcluir
  2. Fala Val, pois é, triste realidade...

    ResponderExcluir
  3. É igual á essa praga chamada pseudofunk carioca. Faz sucesso porque é fácil e barato. Não são necessários músicos, nem instrumentos musicais. Não é necessário saber cantar, tocar de ouvido, ler partituras, nada. Basta uma batida escrota, feita por máquinas operadas por B.R.I.O.S. (Babacas, Retardados e Imbecis Operando Sistemas); uma colagem de barulhinhos feitos pelas mesmas máquinas, operadas pelos mesmos B.R.I.O.S.; letras estúpidas, geralmente falando sobre sair trepando feito um desgraçado, ou cheirar qualquer MERDA que encontrar por aí; uma vozinha escrota, de algum Zé Ruela tentando pagar de fodão, ou alguma Maria Ruela tentando pagar de putinha no cio; e pronto, fodeu!!!! Desculpa, estou revoltado hoje.

    ResponderExcluir