terça-feira, 29 de maio de 2012

Ser feliz é simples, porém não é fácil.

Uma conversa entre amigos:


"-Cara ultimamente eu e minha esposa não estamos conseguindo nos entender muito bem, eu quero outro filho e ela não, eu quero comprar outro carro e ela quer construir outro quarto, sem falar que nem mais conseguimos manter um diálogo decente porque parece que todas as vezes que tentamos conversar sobre algo a coisa vira discussão, e eu nem sei mais se gosto tanto dela assim, aliás, ultimamente venho flertando com uma moça lá do escritório. Mas minha esposa também vive me dizendo que não sabe mais de gosta de mim, o que eu faço?


O amigo responde:
-Bem, se você ja tentou de tudo? Já percebeu que não tem jeito? Então eu tenho a solução para o seu problema!


O outro fala:
-Uau, me fale então!


-Separe-se dela, retrucou o amigo. Você via passar por maus bocados, vai enfrentar a ira da família dela, talvez dos filhos, e a ira dela própria, isto sem falar nos possíveis prejuízos financeiros, mas depois de tudo isto você poderá levar sua vida adiante sem ficar negociando tudo o tempo todo, talvez até o ambiente na casa dela fique melhor, o que seria melhor para seus filhos, chegue em casa agora e termine tudo, talvez depois disto, talvez daqui a um ano você possa engatar o romance com a moça do escritório!


-Ah, disse o outro, eu não posso me separar dela, estamos pagando a casa, que é uma bela casa! As crianças estão na escola particular, ainda estamos pagando o outro carro e sem falar que não se jogam 10 anos fora assim, e outra a moça do escritório é só um casinho sem maior importância.


-Ah sim, respondeu o amigo. Agora entendi, então tenho a solução melhor ainda para os seus problemas:
-Tirando o fato de você não parecer dar valor para ninguém, afinal você falou que a moça do escritório é só um casinho, pare de reclamar e falar mal da sua esposa e fique com ela! Aceite a situação, afinal ela é o que ela é, e outra você sempre soube que ela só queria um filho, e que as prioridades dela são para a família. Se você aceitar certas coisas, seus problemas desaparecerão, e você ainda não precisará passar pelo tormento da separação, perfeito!


-Ah, disse o outro: Assim eu não quero, queria que ela mudasse, daí sim nós seríamos felizes.


O amigo já irritado diz:
-Olha meu camarada, você quer o quê afinal? Uma pílula que resolva seus problemas sem que você precise ter trabalho? Ou você quer um milagre? Se você se esforçar para entender o que ocorre, aceitar sua parte da responsabilidade trabalhar suas fraquezas e assim também sua esposa o fizer, vocês se darão bem e serão felizes! Ou então, parta para outra e aprenda com seus erros para que a próxima relação tenha mais chances de dar certo, ou então meu amigo, vai se catar..."


Esta conversa é muito mais comum do que se imagina, e se levarmos para outros departamentos da nossa vida a história será sempre a mesma, seja a insatisfação no emprego, na casa, com o carro, com os filhos e por aí vai, é como dizem: Pra que simplificar se é tão fácil complicar?
Aí é que uma questão importante vem à tona: -Será que ser feliz é tão simples como sugeriu o amigo da conversa citada? 
Sim, é muito simples, porém para isto será necessário muitas vezes ser radical, junto com outra tarefa dificílima que é enfrentar a si mesmo. Enfrentar a si mesmo é a batalha mais difícil de todas, e creio que é o objetivo maior de nossa existência, nada a ver com ser perfeito, apenas tentar ser um pouco melhor ou menos pior, se preferirem.
O problema em ser, ou parecer, radical é que isto gera um medo enorme de viver sozinho, a vantagem é que tudo fica simplificado e muitas coisas passam a ser insignificantes. 
Ser simples não significa ser simplório, a dificuldade em aceitar as coisas simples vem do fato de as pessoas quererem o glamour. Muitas vezes um pequeno problema toma proporções gigantescas só para parecer mais complicado e glamouroso.
É o medo de assumir a responsabilidade por seus atos, é enfrentar e eliminar a culpa, é fugir do trabalho na esperança de que algo aconteça como um milagre. Tomar decisões simples e diretas sem se preocupar com o que pensarão as outras pessoas. Nem tudo precisa ser explicado e menos ainda ninguém precisa ser sempre compreendido, cada um de nós está preso à sua própria realidade.
Ser honesto com os outros e consigo mesmo, doa a quem doer, sem ser arrogante ou rude, apenas sincero.
Todas as respostas de que precisamos estão na Natureza, a sempre sábia Mãe Natureza, os animais vivem da forma mais simples possível, logo são felizes.


"Quando aceitamos que tudo deve ser simples, passamos a ser apenas mais um na multidão, passamos a viver uma vida sem recheios mirabolantes, poderemos ser apenas nós mesmos, e ainda livraremos um espaço precioso em nosso coração para preenchermos com coisas realmente úteis e agradáveis".


Nota: Este post foi inspirado em um livro, para mim, decisivo:


"Os seus pontos fracos do Dr. Wayne W. Dyer."

Abraços.

Um comentário: