segunda-feira, 2 de abril de 2012

Eita vaidade!

Um assunto complementar ao post "QUERO ESTAR ERRADO".


O ser humano é muito vaidoso, acredita ser o centro do universo, em uma conversa sobre crenças religiosas ouvi a famosa frase: "Deus fez o homem sua imagem e semelhança!"


Não quero entrar no mérito de saber se esta sentença é verdadeira ou falsa, mas sim tomá-la como ponto de partida para entender o quanto o ser humano é vaidoso.
Eu particularmente nunca vi esta frase ser contestada por outro ser vivo, nunca nenhum cachorro, jacaré ou tubarão vieram contestar isto. Acho que neste caso vale a outra máxima, quem cala consente!
Será mesmo que o ser humano é a imagem e semelhança de Deus? Penso que o mais apropriado seria pensar que tudo o que existe é a imagem e semelhança Dele, todos os seres deste universo têm igual, exatamente igual importância. 
-Ah, mas dizem que Deus fez os animais para que possamos usufruir deles, já ouvi esta também. Será mesmo? Uma coisa é fato: O ser humano está no topo da cadeia alimentar, por méritos próprios, diga-se de passagem, mas isto não o torna o mais especial dos seres, afinal estamos por aqui como homo sapiens a no máximo 150.000 anos, os dinossauros reinaram pelo planeta no topo da cadeia por pelo menos 160 milhões de anos. Com a inteligência diferenciada o ser humano se tornou um animal dominante, no topo da cadeia, nada mais.
Obviamente que aceitar este pensando seria um golpe mortal na vaidade que tão orgulhosamente ostentamos.


Fico imaginando o que aconteceria se um dia os extraterrestres (como tanto sonham os diretores de Hollywood) invadirem a terra com o discurso de que eles sim é que são feitos a imagem e semelhança de Deus e que os outros foram feitos para seu usufruto.
O que faríamos? Mostraríamos nossas escrituras para eles e mostraríamos os capítulos que dizem que nós é quem somos especiais? E eles o que fariam? Aceitariam nossos argumentos e iriam embora ou  diriam?
 -Aqui nas nossas escrituras diz que somos a imagem e semelhança de Deus e que os outros seres vivos foram criados para nos servir! Se vocês humanos não concordarem, que se defendam, nós somos mais fortes que vocês, logo estamos certos!
Da mesma forma como fazemos com os animais.



Na esfera pessoal acontece o mesmo, chefes que maltratam seus subalternos, pessoas que se dizem superiores  a seus semelhantes. Cada pessoa tem seu mérito, uns se esforçaram mais que outros para ir mais longe, mas de maneira alguma ninguém é melhor do que ninguém. É sempre assim, as pessoas sempre acabam se sentindo melhores do que as outras, sempre com argumentos estranhos e idiotas, como este que ouvi um dia desses: "Um grupo de estudantes de engenharia civil dizendo que os arquitetos não eram machos o suficiente para fazerem engenharia e nem femininos o suficiente para cursarem moda", e por aí vai, sempre o desejo de se sentir mais especial ou melhor  que o outro.


Vaidade, também chamada de orgulho ou soberba, é o desejo de atrair a admiração de outras pessoas. A vaidade faz com que queiramos criar uma imagem para chamar a atenção dos outros, e esta imagem nem sempre é verdadeira. Interessante como o ser humano criou uma "Imagem perfeita para causar admiraração a si mesmo", uma vez que ainda não pode se exibir para outro ser tão ou mais inteligente que o próprio homo sapiens".




"Toda vez que proferir frases do tipo, eu sou, eu fiz, eu sei... pense no quanto pode estar sendo vaidoso.


Isto vale para todos nós, sem excessão."




Abraços.


Um comentário:

  1. De fato caro amigo Dú, mas a verdade é que Deus ainda esta ocupando uma área muito infantilizada na mente das pessoas... sabe, daquele lance da consciência? As pessoas sabem, ou pensam que sabem sobre um Deus de barba branca sentado numa nuvem. Acho que Deus realmente tem bom humor e deve dar muitas santas gargalhadas... a fé deve ser racionalizada para não cair numa "crendice" cega, mas não ao ponto de cair num ceticismo extremista... para isso uso Aristóteles com sua noção de virtude e justo meio, o ponto de equilíbrio que sustentaria uma fé sóbria e que caminharia seus primeiros passos libertos do ego humano... para os quadrinhos cabe o velho opressor do antigo testamento, mas para a vida real, as boas ações que tanto são idealizadas, e que nunca saem das promessas de ano novo... sejamos deuses na vidas das pessoas. Não na perspectiva de temor e perseguição, mas a de gerar graças segundo nossas pequenas ações do dia-a-dia consciente...

    ResponderExcluir