quarta-feira, 17 de agosto de 2011

"A vida é feita de escolhas..." (parte 2...)

(Click here to read in English)        (read text one)


(ler parte 1)



Continuando o assunto sobre as escolhas existe outra coisa a se considerar na vida: “O APEGO”. Muitas pessoas acabam ficando apegadas aos seus bens e as suas idéias, mas olhem só uma pequena história:

“Uma pessoa resolveu fazer uma viagem pelo mundo apenas com sua mochila e nada mais e ao longo da viagem ela foi juntando coisas necessárias para o trajeto, num dado momento ela se viu frente a um deserto então percebeu que precisaria de um camelo, com o pouco dinheiro que ainda tinha comprou o camelo e as provisões e iniciou a jornada até atravessar o deserto. Depois de atravessado o deserto ela se viu frente ao mar e pensou preciso de um barco, mas como ela não queria se desfazer do camelo precisou trabalhar mais e ficar no lugar muito mais tempo pois precisaria de mais mantimentos (os dela e os do camelo) além de um barco maior, bem, depois de tudo certo iniciou a viagem para cruzar o oceano, mas como o barco era maior e ainda tinha um camelo a viagem foi terrível e muito penosa mas acabou dando certo e a pessoa conseguiu chegar do outro lado, e lá chegando ela se deparou com uma cadeia de montanhas muito altas então ela percebeu que se não conseguisse um balão teria que ficar por ali mesmo, mas ela queria continuar a jornada.
Mas ela queria levar o camelo, que a esta altura já estava triste e estressado com tudo aquilo, e também queria levar o barco, então ela precisaria trabalhar mais ainda para comprar um balão maior que pudesse levar montanha acima ela mesma, o camelo e o barco...
Então imaginem como foi a vida desta pessoa pois a cada nova etapa as coisas antigas (o camelo, o barco) acabavam por complicar e pesar muito, então creio que o nosso infeliz viajante não teve ter ido muito além das montanhas não é mesmo?
Agora imaginem de outra forma, imaginem se ao cruzar o deserto e se deparar com o oceano o viajante pensasse assim:
“-Bom meu amigo camelo muito obrigado você foi muito útil para mim, agora você deve ser útil ao viajante que acabou de chegar do mar, vou trocar você pelo barco dele e seguirei em frente!”.
Ele trocaria uma coisa velha que não tem mais função por outra coisa nova que serve para a nova etapa e além de tudo viajaria muito, mas muito mais leve e sem as complicações que a carga antiga traria.
Depois chegando do outro lado trocaria o barco pelo balão e tudo correria sem maiores transtornos.
Assim é a vida, uma viagem feita de etapas e cada etapa precisa de um raciocínio, de uma idéia, mas as idéias estão presas a um tempo ou etapa, e o que acontece quando relutamos para deixar uma idéia velha ir embora para abraçarmos uma nova idéia? Assim também com os objetos, se algo não nos serve mais não adianta guardar como recordação o valor sentimental que damos as coisas muitas vezes nos aprisiona a elas, além de que a coisa vai ficar lá juntando poeira e ocupando espaço, quando nos livramos de um objeto que não nos serve e o damos a alguém que está precisando estamos colaborando com o movimento das coisas e se entrarmos no fluxo tudo o que precisarmos em cada etapa da vida cairá do céu como num passe de mágica, quantas vezes já ouvimos o que precisávamos na hora certa? E a idéia vem sempre dos lugares mais improváveis, um livro, uma propaganda, um desconhecido num ponto de ônibus, mas para que isto aconteça sempre é necessário estarmos dispostos a abrir mão do velho e abraçar o novo.

"A vida é feita de escolhas e saber abrir mão das antigas escolhas para abraçar as novas é estar em sintonia com a vida".

Abraços.

Um comentário:

  1. nossa..sem palavras...e ainda li ouvindo come as you are putz...deep.

    ResponderExcluir