terça-feira, 12 de julho de 2011

Minha Religião: Ser Profissional (parte 2)

(Click to read in English)

"Definição: Atividade pessoal, desenvolvida de maneira estável e honesta, em interação com outros e a benefício próprio, de conformidade com a própria vocação e em a dignidade da pessoa humana.

Profissão é um trabalho ou atividade especializada dentro da sociedade, geralmente exercida por um profissional. Tais trabalhos e atividades geralmente requerem estudos extensivos e a masterização de um dado conhecimento, tais como advocacia, biomedicina ou engenharia, por exemplo. (fonte: http://pt.wikipedia.org)".

Uma parte curiosa do surgimento do profissional vem da Europa Antiga quando os Artesãos se uniram para definir as primeiras regras do que era ser profissional. Ficou decidido que o Profissional, até então conhecido como Artesão Mestre poderia treinar outras pessoas e as regras ficaram que um aprendiz deveria aprender o ofício de seu mestre durante sete anos, para incorporar todas as manhãs daquela profissão, e que depois de sete anos o aprendiz deveria fazer sua "Obra Prima" para só então poder exercer sua função como Mestre.

"Originalmente, o termo obra-prima (em francês chef d'œuvre) referia-se a uma peça de arte manufacturada, produzida por um artesão que pretendesse ascender à posição de mestre (Maître de guilde) na sua corporação (seja de ourivesaria, tapeçaria ou outra). (fonte:www.wikipedia.org).

Bom creio eu que os Mestres zelavam por sua profissão ensinando o aprendiz da melhor maneira possível, pois caso o aprendiz se tornasse um mau profissional, isto afetaria sua própria fama.

Então o que acontece hoje em dia? Por que vemos tantos maus profissionais fazendo trabalhos com pouco ou nenhum zelo? E na área da Educação Musical Informal?

Nenhum comentário:

Postar um comentário